O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Samba Duro VS realiza projeto Samba Junino: movimento cultural de inclusão

Foto: Divulgação

No ano em que se celebram os 50 anos do Samba Junino, o Samba Duro VS está realizando o projeto Samba Junino: movimento cultural de inclusão, com o objetivo de destacar a importância deste movimento cultural.
 
 
Para marcar as ações do projeto, nesta quinta-feira, 16, o produtor cultural Vagner Shrek e o Samba Duro VS recebem Neném Calabar do grupo Bicho da Cana, Rogério do grupo Hody Bamba e Antônio Rasta do Samba Chama dos bairros Canabrava, Sussuarana e Pernambués respectivamente em uma live a partir das oito horas da noite no instagram @vagner_shrek com o tema integração entre as regiões da cidade.
 
 
“Nos bairros populares de Salvador o Samba Junino representa uma forma de viver pautada na ancestralidade e música. Crianças, jovens e adultos têm no Samba Junino o seu primeiro contato mais próximo à música, no sentido de aprender a tocar, cantar e compor. Ser um operário desta cultura significa estar entrelaçado ao cotidiano da comunidade ao qual se faz parte, pois no Samba Junino tudo ocorre sob uma ação cooperada de várias pessoas”, afirma o produtor cultural Vagner Shrek.
 
Já nesta sexta-feira, dia 17, a live no mesmo horário e instagram será com as presenças da rainha da Liga do Samba Junino e Destaque do Samba do Morro do Alto das Pombas, Pokket Nery e da rainha do Samba Zumbaê do Engenho Velho de Brotas, Jujuba, para falar sobre o respeito à população LGBTQIA+.
 
Dando continuidade às ações do projeto, uma nova live será realizada no sábado dia 18, também a partir das oito horas da noite no instagram @vagner_shrek com o tema A cultura do Samba Junino e a comunidade tendo como convidados Gol de Angola, Serginho do Timbal e Zé Delegado, todos do Samba Neguinho Fuzuê do Engenho Velho de Brotas.
 
“Reconhecido como Patrimônio Cultural de Salvador, o Samba Junino tem uma importante função social que passa pela construção de ambientes de cooperação entre os membros das comunidades onde os Grupos de Samba Junino atuam à formação musical, que tem gerado grandes nomes da música baiana”, acrescenta o produtor cultural.
 
O ponto alto do projeto será domingo, 19, a partir das cinco horas da tarde com um ensaio geral do Samba Duro VS na Rua Chile com a participação do Samba Chile, Samba Off, Samba Trator, Samba Neguinho, Hody Samba, Sambão da Mucum’G, Samba Fogueirão, Samba Coral, Samba Chama e Balão de Ouro.
 
O projeto Samba Junino: movimento cultural de inclusão, foi contemplado pelo Prêmio Samba Junino Ano IV, da Fundação Gregório de Mattos, Prefeitura de Salvador.Salvador Cidade da Música Desde 2016, Salvador conquistou o título oficial de Cidade da Música, da Rede de Cidades Criativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).
 
 
A capital baiana foi a primeira cidade brasileira a se enquadrar na categoria Música, Rede da Unesco, e de lá pra cá vem criando cada vez mais ações e projetos que atinjam essa que é uma das maiores características culturais da cidade. O programa da UNESCO busca por meio da cultura, estimular ações aos governos locais, para colocar a cultura como estratégia de desenvolvimento local. Não apenas no desenvolvimento econômico, mas que tenha efeitos práticos para a sociedade. É um conjunto com sete categorias e o programa parte do compromisso do governo local, de apresentar um programa de trabalho, que demonstra sua capacidade de executá-lo em benefício da sociedade.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.