O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Projeto ‘Kitesurf integra’ transforma vidas na praia do Cumbuco por meio do esporte e educação

Em sua segunda temporada, o projeto “Kitesurf Integra” está fazendo a diferença na vida de cerca de 700 jovens de oito a 16 anos, oriundos prioritariamente de escolas públicas. A iniciativa oferece aulas gratuitas de kitesurf, na praia do Cumbuca, em Caucaia, promovendo, por meio do esporte, a integração social com responsabilidade ambiental e educacional parta centenas de crianças e adolescentes. Além de proporcionar a prática esportiva, o projeto também inclui acompanhamento pedagógico dos alunos, com reforço escolar e ações sobre educação ambiental na comunidade.

Com o objetivo de estimular a redução da evasão escolar e contribuir para a redução da vulnerabilidade social, o projeto incentiva os jovens a se envolverem em atividades esportivas e educacionais. A iniciativa tem como foco não só o desenvolvimento das habilidades esportivas dos participantes, mas também o fortalecimento de valores como trabalho em equipe, disciplina e respeito ao meio ambiente. Com o apoio de instrutores especializados e equipamentos de ponta, os jovens têm a oportunidade de aprender um novo esporte e, ao mesmo tempo, adquirir conhecimentos que serão essenciais para a vida inteira.

“Após a conclusão de mais esse ciclo do projeto, nossa expectativa é de que mais jovens possam ser beneficiados e tenham a chance de sonhar alto e alcançar seus objetivos, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida não apenas deles, mas de toda a comunidade na qual estão inseridos”, frisou Sousa Jr., profissional de educação física e um dos responsáveis pelo projeto. Essa iniciativa representa mais do que um projeto esportivo, é uma oportunidade de transformação e de empoderamento dos jovens, que podem enxergar no esporte uma forma de superar desafios e construir um futuro melhor.”, conclui.

O projeto ”Kitesurf Integra” é financiado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte do estado do Ceará, com patrocínio da ENEL. “Em seu primeiro ciclo, realizado em 2022, foram beneficiados cerca de 350 jovens e alunos com acesso a essa modalidade esportiva, considerada muito restrita devido ao acesso a uma modalidade tão exclusiva devido ao seu elevado custo, explica Caroline Teles, profissional de educação física e coordenadora do projeto. Alguns desses meninos e meninas, lembra Caroline, mesmo tendo iniciado no kite por meio do projeto, já tiveram oportunidade de participar do recorde mundial certificado pelo Guiness World Records na praia do Cumbuco, em 2022, com 884 kitesurfistas velejando ao mesmo tempo. “Entretanto, para além do esporte, o projeto promove transforma vidas e reduz a vulnerabilidade social da comunidade, por meio, sobretudo, da educação”, frisou.

Fernando

Sou o Fernando, nascido em Pernambuco, colunista e ator. Tenho muita verdade é responsabilidade no meu trabalho.

Compartilhe