O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Política

Pretas Por Salvador aprovam PIN para criação de DEAM em Cajazeira e três Sessões Especiais na Câmara Municipal de Salvador

Durante Sessão Ordinária desta terça-feira (14/09), as Pretas Por Salvador (PSOL/BA) aprovaram o Projeto de Indicação (PIN) para a criação de uma DEAM – Delegacia Especial em Atendimento A Mulher, no bairro de Cajazeiras. Além disso, a Mandata Coletiva aprovou três Sessões Especiais na Câmara Municipal de Salvador, que ainda terão as datas de realização anunciadas. São elas: “Homenagem aos Três Anos do Movimento ‘Ele Não’”, “Dia Estadual de Combate ao Homicídio e Impunidade” e “Enfrentamento Ao Desmonte da Educação Pública”.

O PIN, tem muita representatividade para a Mandata que defende pautas importantes em favor da mulher. No púlpito, a co-vereadora Laina Crisóstomo valorizou a conquista: “Nós sabemos a importância de fazer enfrentamento à violência contra a mulher em todos os territórios e isso está previsto na norma técnica de padronização das DEAMs. Uma capital com o número de habitantes tão alto e números alarmantes de violência contra a mulher, a ampliação das DEAMs se faz mais do que necessário”, disse.

A parlamentar, celebrou a aprovação da Sessão que vai dialogar sobre o desmonte da educação pública, fazendo um questionamento sobre ‘como o país estaria se não existisse a ciência para ter dado andamento à vacina, em meio a pandemia da COVID-19’. “Infelizmente temos um Governo que tem tirado recurso de pesquisa, ensino e extensão, simplesmente porque ele não entende a importância da ciência e da pesquisa como algo que é urgente. Faremos um debate construtivo, com toda certeza”, afirmou, comentando, na sequencia sobre a Sessão Especial que marcará os três anos do Movimento #EleNão/ #EleNunca. “Em setembro de 2018, mulheres ocuparam as ruas e instalaram a campanha #EleNão/ #EleNunca. Faremos da Sessão Especial deste Movimento, um momento histórico, de memória de luta de mulheres que continuam ocupando espaços para gritar “Fora, Bolsonaro, Genocida”, concluiu ela.

Tags

Jacson Gonçalves

Tenho 25 anos sou natural de Salvador, Bahia. Sou cadeirante, jornalista, Blogueiro e Digital influencer. Ser jornalista é também contribuir com o exercício da profissão e ter na veia a responsabilidade social de levar informação e entretenimento.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios