O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Dudu Nobre será a nova atração deste sábado (24), do Casarão do Firmino na Lapa


Abertura com os Grupos Bigua e Tô no Trabalho Amor e nos intervalos tem a DJ Nicolle Neumann

O cantor e compositor Dudu Nobre será a nova atração deste sábado, dia 24 de fevereiro, do casarão do Firmino, que fica na rua da relação – 19, com aquele esquema que você já conhece. Você paga um valor colaborativo, na maior casa de samba do centro do Rio.
E uma dica: Cheguem cedo porque a casa lota, pois a procura pelo evento é muito grande e você não vai ficar de fora né?!.
Te esperamos!
Abertura do evento com os grupos Bigua e Tô no Trabalho Amor e nos intervalos a DJ Nicolle Neumann animando a galera!
Dudu Nobre. Não há quem ouça esse nome que não se recorde de algum sucesso que lhe desperte lembranças e sentimentos. Ele é um dos músicos mais respeitados da música popular brasileira e possui 22 anos como cantor e 37 na música. Em sua trajetória, ele coleciona fãs no Brasil e no mundo, além de hits atemporais. É o nome da voz que faz parte dos lares brasileiros há mais de 20 anos, seja como intérprete ou compositor, o carioca é considerado um dos maiores sambistas do país.
O contato com a música começou ainda na infância, aos cinco anos de idade, quando demonstrou interesse pelo cavaquinho, instrumento que o acompanha até hoje e que, com orgulho, é autodidata. Logo começou a frequentar aulas de piano clássico e percussão. Dali em diante, o sambista, que cresceu rodeado de artistas como Beth Carvalho e Zeca Pagodinho, já dava indícios de que escreveria seu nome na história da música. Tendo como grandes referências os músicos Almir Guineto, Martinho da Vila e o grande baterista e compositor Wilson da Neves como seu padrinho de batismo, e afilhado de samba do mestre Zeca Pagodinho, ele caiu nas graças do público ao gravar clássicos como “Tempo de Dom-Dom”, “Goiabada Cascão” e “A Grande Família”. Além de intérprete, Dudu Nobre é também um consagrado compositor. Músicas como “Água da minha sede”, “Vou botar teu nome na macumba”, “Quem é ela” e “Pro Amor Render” são de sua autoria e conhecidas nacionalmente. Apaixonado pelo Carnaval, o carioca também é um compositor nato de samba-enredo. Ao longo de sua trajetória, ele já emplacou e conquistou mais de 30 sambas vencedores, incluindo nas renomadas escolas Mocidade Independente de Padre Miguel, Unidos do Viradouro, Unidos da Tijuca, Vila Isabel, Unidos de Vila Maria e Mocidade Unida da Glória (MUG).
Um “Palácio do Samba”, como é popularmente conhecido, localizado no berço da boemia carioca, no bairro da Lapa, entre o Centro e a zona sul do Rio de Janeiro, o Casarão do Firmino é conhecido pelas tradicionais rodas de samba que reúnem grandes nomes do cenário musical, pessoas de todos os cantos do Rio de Janeiro, além de turistas brasileiros e estrangeiros.
O idealizador do Casarão é o empresário Carlos Firmino, de 42 anos, que dá nome ao espaço cultural, que ocupa uma área coberta e ampla, de fácil acesso, situada na efervescência cultural do Rio. O Casarão também é símbolo de resistência. Os eventos buscam resgatar a essência do samba, com entradas gratuitas ou colaborativas, em que cada frequentador contribui se quiser e com quanto puder. O principal objetivo é manter vivo o ritmo que mexe com pessoas do mundo inteiro.
“Amarra a marimba e espalha a fofoca!” O bordão já é uma marca. A expressão criada por Carlos Firmino para divulgar as atrações do Casarão, hoje, é repetida por artistas e frequentadores assíduos do espaço mais concorrido da boêmia Lapa. E não apenas a frase ganhou fama. A fila que se estende pela rua da Relação e toma a calçada da esquina, na Lavradio, reforça que o Palácio do Samba é ponto de encontro de cariocas e turistas.
Aliás, o local parece estar mesmo na moda. É cada vez mais comum encontrar no estacionamento decorado – são samambaias, lâmpadas, placas e pinturas que celebram orixás e homenageiam Nelson Mandela -, atores, atrizes, jornalistas, influenciadores digitais e grandes nomes do mundo do samba. Recentemente, Moacyr Luz, Xande de Pilares, Pique Novo, Sombrinha, Feyjão, Jorge Aragão passaram pela casa.
Vinny Santa Fé, Délcio Luiz, Gabriel da Muda, Nego Álvaro, Toninho Geraes e Serginho Meriti também estão sempre presentes e são sinônimo de sucesso de público. O grupo Arruda é outra atração que atrai fãs de todos os cantos da cidade, assim como o Pagode da Beta, potência dessa geração que não deixa o samba morrer.

SERVIÇO
Dudu Nobre será a nova atração no Pagode do Casarão do Firmino na Lapa – Abertura do evento com os grupos Bigua e Tô no Trabalho Amor e nos intervalos a DJ Nicolle Neumann
DATA: 24 DE FEVEREIRO, SÁBADO
LOCAL: Rua da Relação, 19, na Lapa
HORÁRIO: A partir as 17h
ENTRADA COLABORATIVA

Jacson Gonçalves

Tenho 25 anos sou natural de Salvador, Bahia. Sou cadeirante, jornalista, Blogueiro e Digital influencer. Ser jornalista é também contribuir com o exercício da profissão e ter na veia a responsabilidade social de levar informação e entretenimento.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *