O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Uncategorized

DO ACARAJÉ PARA O MUNDO: O MENINO BAIANO DA FAVELA CONQUISTA OS GRAMADOS DA EUROPA

“Faça o possível porque
Deus faz o impossível e nunca desista dos seus Sonhos! Deus é Deus”.


Com
jeito moleque e de origem humilde, nascido e criado na periferia no bairro de
Pau da Lima, em Salvador, Marlon Costa Santos Vieira de Araújo, 19 anos é a mais
nova revelação do futebol europeu, prestes a assinar com o time FK PARTIZANI, na
ALBÂNIA, categoria Junior como atacante da camisa nove para a próxima temporada em
janeiro de 2020.
Desde
pequeno, começou ajudando sua avó D. Maria de São Pedro a vender acarajé, que
inclusive era um trabalho estimulante no início de sua carreira. Sempre muito
dedicado ao futebol e pouco nos estudos, seus pais sempre foram grandes
incentivadores para não investir na carreira, pois alegavam que jogador de
futebol era coisa para ricos. Persistente e determinado, Marlon resolveu
investir no seu sonho e acreditava que poderia chegar ao seu objetivo.
Em
meio a dificuldades financeiras, seus pais e as duas irmãs conviveram em um
período complicado, mas sem perder a fé seguiam sempre confiantes em Deus e em
dias melhores. E para Marlon, não era diferente. Mesmo com os pais sendo contra
seguir carreira no futebol, faltava aulas para jogar, e sempre com muita fome
de gol. Sua avó o ajudava para pagar a condução para ir aos treinos.
Aos
13 anos, a sua trajetória começou a ser traçada. Ao participar de um campeonato
de futebol no estado de Sergipe em Alagoas, por meio de alguns olheiros do
futebol, Marlon com sua desenvoltura e fome de bola se destacava nos treinos, e
acabou recebendo uma proposta para jogar fora do estado, em São Paulo. Ali era a
sua grande chance de ingressar na carreira futebolística. Sem muito pensar,
topou o desafio.
Mas,
o encantamento do futebol era maior que o craque – precisava aceitar a qualquer
custo a oferta, porém, nem tudo fora conforme o planejado. Marlon ainda era um
menino, sonhador nato, e não estava preparado para encarar a vida como ela é, inclusive
saber lidar com a dor da saudade de sua família. Além disso, outros percalços
ainda estavam por vir.  A vida ensinou a
duras penas lidar com seres humanos, e em meio a decepções, aprendeu a viver. “
Tive muitas dificuldades na vida, minha mãe não podia trabalhar, minha irmã era
doente e meu pai que assumia a casa. Foi sofrido, doloroso, cheguei a passar
fome na vida – joguei em um clube onde não me davam de comer e cheguei a perder
7 kg. Hoje, já superei essa fase ruim, e me serviu de aprendizado na vida. É
sempre bom termos uma história para contar, pois é da dificuldade que vem a
vitória. Nada é fácil”.

O futebol me ensinou
a viver e me tornar maduro muito cedo e preparado para encarar a vida.

Marlon
afirma que o futebol é a sua vida, e não basta gostar, tem que amar o que faz e
ser perseverante. Jogar futebol faz parte do “jogo da vida”. Arriscar, e se
agarrar às oportunidades, pois são únicas. A favela é sua origem, e disso não
abre mão de enfatizar.
O
Esporte Clube Vitória é seu time de coração. Cristiano Ronaldo, seu grande
ídolo dentro e fora dos gramados, é uma de suas inspirações, e afirma: “Tenho
muito orgulho de minhas origens, é da favela que se chega ao luxo e o conforto,
sempre com muita humildade”
.
De
origem humilde, Marlon confessa que alguns dos seus amigos tiveram as
oportunidades junto ao futebol batendo na porta, mas não souberam aproveitar: “Na
favela é bom de viver, mas muitos se deixam levar por conta de mulher e bebida.
É preciso ter foco e determinação e ir em busca de seus sonhos”.
 

                Preocupado com o bem-estar social,
Marlon pretende futuramente ajudar a quem precisa, em especial, a sua comunidade.
“Tenho muitos planos. Quando me estabilizar, penso em ajudar muitas pessoas – penso
em montar uma ONG para viciados em drogas. Vi de perto o vício na favela, nunca
usei, mas convivi durante um bom tempo e sei o quanto é difícil sair do vício.
Perdi amigos para as drogas, inclusive. E também quero montar uma escolinha de
futebol para ajudar as crianças a serem pessoas de bem para o futuro”.

Meu foco sempre foi futebol, uma hora tinha
que dar certo.




“Meu maior sonho na vida é ajudar a família. Tenho um compromisso comigo
mesmo em oferecer um conforto aos meus pais e minhas irmãs, e para mim o maior
orgulho é ser através do meu trabalho. Neste dia, me sentirei realizado na vida,
será a minha maior felicidade”. E finaliza: “Faça o possível porque Deus faz o
impossível, nunca desista dos seus Sonhos! Deus é Deus”.









Por Fabio Santana (Jornalista)


Tags

Jacson Gonçalves

Tenho 25 anos sou natural de Salvador, Bahia. Sou cadeirante, jornalista, Blogueiro e Digital influencer. Ser jornalista é também contribuir com o exercício da profissão e ter na veia a responsabilidade social de levar informação e entretenimento.

Artigos relacionados

5 pensamentos “DO ACARAJÉ PARA O MUNDO: O MENINO BAIANO DA FAVELA CONQUISTA OS GRAMADOS DA EUROPA”

  1. As dificuldades e os obstáculos que passamos na vida ,nos ensina a sermos fortes ,persistentes,e nos torna seres humanos melhores .
    As vitórias são conquistadas com muita luta,mais com certeza,colheremos os melhores frutos.
    DEUS É FIEL

  2. Uma história muito bonita de superação. Parabéns Marlon, e obrigado por expor sua história, e que sirva de exemplo para muita gente que luta por seus sonhos!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios