O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Humanidade em Foco

Atriz famosa fala sobre sua carreira e das suas perspectivas para o futuro em entrevista exclusiva

Foto – crédito: Nathalia Bordallo

   Mirela Pizani (Rio de Janeiro, 2 de fevereiro de 1989) é Atriz, youtuber e produtora. Ganhou destaque no Youtube, atuando na série Esconderijo, onde interpreta a protagonista Malu. Atuou em mais de 30 espetáculos teatrais, diversos filmes e pequenas participações em novelas. Em 2019 criou um canal de variedades no YouTube, o “Canalzinho”, que continua ativo até hoje.

  Em meio a pandemia, a atriz global Mirela Pizani, fala sobre a sua carreira, a retomada das gravações de seus novos trabalhos, perspectivas futuras dentre outros assuntos.

Como surgiu a sua vontade em atuar? 

   Mirela Pizani – Eu estudava em uma escola de artes e fui alfabetizada dentro de um teatro. Atuar sempre fez parte da minha vida. 

   –  Depois de adulta cheguei a cogitar outros caminhos, experimentar coisas diferentes… entrei na faculdade de letras, mas tive que trancar por conta das viagens com as peças. Depois de alguns anos fiz faculdade de história, e no terceiro semestre fui convidada para atuar no Canadá. Tranquei o curso e nunca mais voltei. Entendi, naquele momento, que não conseguiria ser feliz fazendo outra coisa.

Como foi ter participado da novela global: ‘Haja Coração’?

    Mirela Pizani – Foi em 2016. Na época eu estava fazendo testes na emissora para outra produção, até que recebi um e-mail informando que não tinha perfil para o papel. Na mesma semana fui convidada para uma participação em ‘Haja Coração’.

Como está sendo a sua experiência de participar da série ’1 Contra Todos, que está no longa: ‘Pra Onde Levam as Ondas’ e da Websérie: ‘Game Over’?

    Mirela Pizani – 1 Contra Todos foi em 2018 e poder atuar em uma série da Fox foi incrível. Minha personagem morria em cena, trabalhamos com sangue cenográfico e foi bem intenso.

   –  O filme: ‘Para Onde Levam as Ondas‘ foi diferente de tudo que já fiz. Um longa-metragem em PB, totalmente independente, que estreou no Reino Unido e têm várias premiações em festivais internacionais.

 – Game Over é minha primeira produção própria, a primeira série de dramaturgia do meu canal, e é voltada para o público teen. Sou suspeita para falar porque tenho um carinho muito especial por esse projeto. Muita gente só me conhece através do YouTube, e não me acompanha em outros lugares. É engraçado ver pessoas surpresas por eu estar atuando.

Com a pandemia as produções ficaram paradas e, agora, com a retomada das gravações como tem sido para você?

  Mirela Pizani – Game Over foi gravada no início de março. De lá para cá estávamos trabalhando na pós-produção e finalização do material. Até o final do ano tenho outras 2 séries para gravar e um outro filme no final desse mês.

   – Bom, durante as gravações não tenho como produzir os vídeos para o meu canal, então nesses períodos minha vida vira de cabeça para baixo. Tenho que adiantar todo conteúdo para o Canal não ficar parado, e ao mesmo tempo, decorar os textos e estudar as personagens.

      Como você tem lidado com a pandemia e o que fez e tem feito você refletir mais sobre todo este dilema?

 Mirela Pizani – Quando tudo que eu tinha planejado começou a ser adiado ou cancelado fiquei bastante aflita, mas acabei usando esse período pra focar em outras coisas. Eu estava prestes a voltar a atuar, mas o momento definitivamente não permitia isso. A única coisa que eu poderia fazer era ficar em casa me cuidando e trabalhando nos meus próprios projetos.

 Qual o recado de motivação você quer deixar para o público?

    Mirela Pizani – Vou dividir minha experiência: eu fiquei um tempão querendo produzir minha própria série. Eu ficava frustrada porque não conseguia levar a ideia a diante, e quanto mais eu me cobrava, menos eu conseguia fazer. Ficava num looping eterno de tentativas frustradas.

  – Tudo só se encaixou quando eu parei de me cobrar tanto. Passei a fazer todo dia um pouquinho, em vez de tentar abraçar o mundo num dia só. Quando eu não tava bem, respeitava meu tempo e cuidava de mim, em vez de me forçar a fazer algo que naquele momento eu não era capaz de fazer.

  –  Eu tenho levado essa ideia para todas as áreas da minha vida, e tem me ajudado muito. Fazer todo dia um pouquinho de algo que te faz bem, pode ter um resultado surpreendentemente.

Qual a sensação de ter mais de 2 milhões de seguidores na web?

    Mirela Pizani – Eu nunca imaginei ter esse número de seguidores, e ele só cresce rs. Mas é curioso observar como cada plataforma tem um público bem diferente. Quem já me acompanhava no Instagram, por exemplo, sabe dos meus trabalhos como atriz, mas MUITA gente só me conhece pelo YouTube. Quando a novela foi reprisada na TV as pessoas que só me acompanham pelo canal não entenderam nada. Foi engraçado, porque eu recebia e-mails falando para eu ligar a TV porque tinha alguém igualzinha a mim. Daí perguntavam se era minha irmã, etc.

Quais são os seus principais projetos para este segundo semestre de 2021?

   Mirela Pizani – Por enquanto, até o final do ano são duas séries e um filme. Não são projetos próprios então não posso dar mais detalhes!

Para mais informações acessem as páginas da atriz Mirela Pizani: Instagram, Youtube, Tiktok.     

João Costa – Instagram: @joaocostaooficial

Tags

João Costa

Jornalista (MTB 87452/SP), Articulista do Instituto Palavra Aberta, articulista do Observatório da Comunicação Institucional (O.C.I), Membro da API (Associação Paulista de Imprensa), Prêmio Ibero – Americano de Jornalismo de 2019/20, Prêmio Direitos Humanos por reportagem feita para o Instituto Dana Salomão e Menção honrosa do Lions Clube Rio do janeiro. Colunista, Blogueiro e Comunicador. Desenvolve há anos um trabalho com o propósito humanitário por meio do que cunha chamar de: "Filosofia da Evolução das Relações Humanas”. Redator responsável e Colunista do portal FaceTV Brasil; Colunista do portal da Bahia Jack Comunica, Colunista do portal Lithoral News - Santa Catarina, Colunista do jornal “Em Destaque”, do Estado do Rio de janeiro e Colunista do Diário de notícias Vila Nova em Braga - Portugal. Foi colunista da "Rede de Escritores de Língua Castelhana". Possui sólidos conhecimentos na edição de textos, é ativista pelos direitos humanos, pela proteção dos animais e no combate a desigualdade social. Participação ativa em workshops, webinários, congressos e conferências.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios