O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Artigo Covid-19

   Diogo Umman- clínico geral e cardiologista

Saiu um estudo muito interessante, numa revista científica respeitada, relacionado à fisiopatogenia da ação do coronavírus…Ele revelou que os danos ao pulmão são uma consequência, mas não o local de atuação principal do vírus.
O COVID-19 é uma doença hematológica, não pulmonar. Os pulmões nâo são o órgão-alvo. O sangue é.  As lesões pulmonares são efeito secundário da liberação de íons de ferro com alto poder oxidativo (+3). Isso significa que temos de repensar muita coisa na terapia (além de explicar a razão dos tipos sanguíneos terem prognósticos diferentes, a ocorrência de COVD, e muitas outras coisas). 
Já estão pensando em alterações de tratamento.
-Saiu a fisiopatogenia do Covid-19
-A lesão que ele provoca na hemoglobina é precisa com a do plasmódio da malária (retira o ferro da molécula _Heme_). O ferro livre se deposita nos pulmões e dá as manchas em “vidro fosco”.
-Mas faz todo o sentido agora. As pessoas dessaturam precocemente (antes de fazer pulmão de SARA) porque não tem hemoglobina para carrear O2. Não adianta tubo nessa fase porque o pulmão está funcionando.
-Mas depois que o pulmão estão impregnado de vidro fosco, o paciente tá lascado.
-O negócio é evitar o quebra da hemoglobina com alguma droga antes que o doente faça SARA.
-Explica tbm porque a lesão pulmonar é *sempre* bilateral (o que não ocorre na maioria das pneumonias).
-O artigo é só para discussão acadêmica por enquanto.
-Mas ao que parece a droga capaz de mudar o curso da doença é a cloroquina mesmo.
As peças se encaixam. COVID-19 é uma doença *hematológica*, nâo pulmonar. Os pulmões nâo são o órgão-alvo. O sangue é.  As lesões pulmonares são efeito secundário da liberação de íons de ferro com alto poder oxidativo (+3). Isso significa que temos de repensar muita coisa na terapia (além de explicar a razão dos tipos sanguíneos terem prognósticos diferentes, a ocorrência de CIVD, e muitas outras coisas). 
Já estão pensando em alterações de tratamento.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.