O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Quando o câncer de mama ataca a autoestima

Foto Divulgação

Ateliê Além do Olhar estimula o apoio às mulheres que venceram a doença e promove ação que doa procedimento de micropigmentação de sobrancelhas

 

O diagnóstico de um câncer de mama mexe profundamente com os aspectos emocionais e físicos da mulher. Um dos maiores temores vivenciados pelas mulheres que descobrem um câncer de mama, além do medo da morte, é a grande influência que o diagnóstico tem em sua autoestima. O receio de perder a mama e a queda dos cabelos são os principais itens abordados por essas pacientes dentro dos consultórios.

De acordo com a oncologista clínica, Milena Aparecida Coelho Ribeiro, isso porque tudo o que as pessoas aprendem sobre si mesmas está relacionado a própria imagem. “Então, qualquer possibilidade de ameaça ao que conhecemos sobre nós, nos deixa ansiosos”, afirma.

Buscando cuidar da autoestima de mulheres que venceram o câncer de mama, o Ateliê Além do Olhar by Ana Hickmann está, mais uma vez, com a ação voltada para o Outubro Rosa. A iniciativa da empresária e proprietária da franquia, Rose Lourenço, ganhou um nome: “Um toque na beleza, um toque para a saúde” e engloba as sete lojas em Goiânia. Elas vão oferecer, durante o mês de outubro, vouchers gratuitos com direito a micropigmentação de sobrancelhas para mulheres que passaram pelo tratamento de câncer de mama e venceram a doença. “Elas ficam sem chão quando descobrem a doença. A ação acaba sendo um caminho para recuperar a autoestima, já que a maioria delas tem queda dos cabelos, das sobrancelhas e dos cílios durante o tratamento”, enfatiza Rose. Para ela, não é só porque a mulher está com câncer que precisa deixar de se cuidar. “Inegavelmente, a estética contribui para manter o ânimo. A autoestima é importante. E a reação das mulheres após o procedimento da micropigmentação é imediata: sorriso largo e resgate da alegria”, revela.

A interação entre o tratamento do câncer de mama e os procedimentos estéticos deve ser orientados pelo médico. A oncologista Milena assegura não é recomendado realizar a sessão quando as pacientes estão no ciclo da quimioterapia, o que pode trazer mais complicações. “Nenhum procedimento pode ser feito durante a quimioterapia, seja estéticos, dentários, principalmente quando são invasivos. A micropigmentação de sobrancelhas apresenta um pouco de lesão na pele, além de ter um produto químico, que é a tintura. Então não é recomendado devido a imunidade baixa da paciente, há o risco de infecção ou uma reação alérgica por estar passando pela quimioterapia”, adverte.

Em outras palavra, para fazer o procedimento é preciso ter finalizado o tratamento e ter sido liberada pelo médico. Os cuidados pós-procedimento devem ser redobrados e incluem não tomar banho de mar, ficar sem lavar a região por alguns dias e usar pomada para ajudar na cicatrização, que é mais lenta do que em uma tatuagem normal. “A pele que foi irradiada ou que passou por quimioterapia fica mais fina e fragilizada, demora mais para se recuperar. Também precisa de um tempo para atingir a tonalidade certa da pigmentação”, esclarece Rose.

Como parte da campanha, a franquia Além do Olhar ainda irá doar parte do faturamento do mês de outubro de todas as lojas da capital à Associação de Combate ao Câncer de Iporá (ACCI).

As interessadas podem procurar o Ateliê Além do Olhar Matriz pelo telefone (62) 3636-5299 e agendar horário mediante laudo e autorização médica. Vale ressaltar que as vagas são limitadas.

Fabio Almeida

Tenho 38 anos, nascido em Salvador/Ba, um soteropolitano nato. Jornalista de profissão sigo o compromisso e responsabilidade com a verdade e apuração dos fatos.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *