O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Projeto ‘Emprega Rio Solidário’ ajuda na recolocação no mercado de trabalho

Crise econômica, estabelecimentos fechando suas portas depois de anos, milhões de desempregados. É esse o cenário de um Brasil em tempos de pandemia. Dados mais recentes da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domícilios) divulgadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revela que a taxa de desemprego no Brasil subiu para 12,9%, sendo, a segunda maior taxa desde Março de 2018.

Para mudar esse cenário, Ana Chauvet, especialista em recolocação profissional humanizada, desenvolveu o PROJETO EMPREGA RIO SOLIDÁRIO. Criado em dezembro de 2018, antes mesmo da crise do Covid 19:

“ A veia social sempre foi algo muito importante para mim. Quando eu tinha 11 anos fiz meu primeiro projeto social,  foi uma feira do livro no meu condomínio onde o valor arrecadado foi revertido para a compra de fraldas geriátricas, doadas para um Lar de Idosos. Não imagino minha vida profissional sem desenvolver projetos de apoio a quem não tem condições.  O projeto surgiu, porque eu senti uma necessidade em fazer alguma coisa através da minha profissão”, explica Ana.

Foto divulgação



O objetivo do programa é ajudar as pessoas em vulnerabilidade, especificamente na recolocação no mercado de trabalho. A especialista ensina a fazer um currículo, direciona em qual o perfil o candidato se encaixa melhor, ajuda na busca das oportunidades, dá dicas em como se portar em uma entrevista e ainda ensina ferramentas para serem usadas na hora da conversa.

O projeto já ajudou mais de 500 pessoas e sua última edição aconteceu na Vila Sapé, na Zona Oeste do Rio, e além de ajudar com a recolocação profissional, foram arrecadados 3 toneladas de alimentos para doação e distribuídos como cestas básicas.

“ A vila sapé já tinha essa campanha de alimento, mas estava precisando de ajuda, aí tive a ideia de ajudar através das minhas redes sociais. Então juntei o útil ao agradável”, comenta Ana.

 

Fabio Almeida

Tenho 38 anos, nascido em Salvador/Ba, um soteropolitano nato. Jornalista de profissão sigo o compromisso e responsabilidade com a verdade e apuração dos fatos.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *