O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Neide Diniz é destaque entre poucas jornalistas negras na TV brasileira

Fotos: Lourdes Lima

A presença das mulheres e homens negros como âncoras do telejornalismo brasileiro ainda é pequena considerando a proporção dessa população no Brasil. Uma das exceções é a jornalista Neide Diniz, apresentadora, repórter e roteirista do “Boletim Ciência”, programa sobre o saber científico, tecnologia, inovação e saúde do Canal Saúde da Fiocruz. Para ela, a representatividade é motivo de reflexão que se intensifica no mês da Consciência Negra e deve reverberar em todos os dias.

“Para nós, especialmente mulheres negras, visibilidade nem sem nos torna visível. E é totalmente relevante que nossa existência seja percebida pelo nosso trabalho, inteligência e beleza para além de um período do ano.”, destaca Neide Diniz.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2018, apenas 10,4% das mulheres negras com idade entre 25 a 44 anos concluem o ensino superior. Para Neide, a pouca presença de negros em postos de visibilidade na TV encontra paralelo com a baixa presença de mulheres negras na ciência assim como em toda a sociedade.

“É verdade que já fomos muito menos, mas ainda precisamos avançar muito em proporcionalidade. E neste sentido, projetos como Meninas e Mulheres na Ciência da Fiocruz tem ajudado a dar mais diversidade no padrão estética vigente do mundo científico.”, enfatiza a apresentadora.

Nesse contexto, o “Boletim Ciência” está no ar com a missão de aproximar ciência e público, além de agir no combate à desinformação gerada por fake news. Para Neide, a ciência é essencial ao enfrentamento da Covid 19.

“A ciência faz parte do nosso cotidiano, mesmo que a gente não se dê conta. Sem ciência respostas sobre quem somos, de onde viemos e para onde vamos ficam no obscurantismo. Defender a ciência é defender a vida, essencialmente em tempos de pandemia”, destaca Neide.

O Boletim Ciência pode ser acompanhado ao vivo, às segundas, quartas e sextas, às 15h, pelo canal do youtube do Canal Saúde na Internet. E às 19h30, a edição é exibida na TV no canal 2.4, no Rio de Janeiro e em Brasília e no canal 1.4 em São Paulo, na multiprogramação da TV Brasil e em todo o Brasil por antena parabólica digital (frequência 4085), pelo site ou ainda pelo aplicativo da emissora, disponível para dispositivos móveis.

Mais sobre Neide Diniz

É jornalista, pós-graduada em Relações Internacionais, roteirista, mestre de cerimônias, produtora de audiovisual e eventos. Iniciou a carreira em assessoria de imprensa, depois seguiu para jornal impresso e revista. Trabalhou como repórter na TV Câmara de Duque de Caxias, TV Brasil e SBT Rio. Foi apresentadora do Cutne na TV, da websérie “Poderosas que transformam” e do “Papo Carioca”, da Prefeitura do Rio. Entre apresentação e roteiro foram sete anos à frente da VIDEOSAÚDE. Outro destaque é o roteiro e apresentação do Re-Conhecer, programa dedicado à herança africana. Em 2019, começou como repórter do Canal Saúde, no ano seguinte assumiu a apresentação do Boletim Corona e, atualmente, do Boletim Ciência.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *