O Portal Jack Comunica não se responsabiliza pelos conteúdos publicados pelos nossos colunistas.

Mercado atual pet: Diferença entre adestramento e educação comportamental

Hoje, ter um pet em casa é mais comum do que se imagina, mas, para inseri-lo no ambiente em que vivemos é necessário atenção redobrada. Mais do que animais de estimação, os pets fazem parte da família e o convívio deve ser o mais saudável possível.

A responsabilidade de educar um cão requer muita paciência e dedicação, e são profissionais especializados no assunto que podem ajudar os tutores nessa jornada. Mas, qual profissional procurar? Muitos dirão adestrador, mas nem sempre ele poderá ajudar. Para isso, os educadores comportamentais agem de forma direcionada, a fim de orientar os tutores a entenderem o que leva seu pet a ter problemas de comportamento.

Zootecnista e educador comportamental há mais de….., Jônatas Neiro explica que o adestramento por si só consiste em ensinar comandos básicos de obediência, enquanto a educação comportamental trabalha o contexto social em que o animal está inserido, fazendo-o agir educadamente e prevenindo problemas futuros de socialização. “Fica, deita, rola, cumprimenta, dá a pata, todos esses são comandos de obediência e truques específicos do adestramento, mas um cão que foi adestrado não necessariamente será um cão educado, que sabe fazer as necessidades no lugar certo, andar na rua sem puxar a guia ou até mesmo não pular nas visitas”, explicou enfatizando que o conceito de adestramento é limitado. “Quando eu quero ter um cão educado, não necessariamente ele tem de ser um cão que foi adestrado, mas um cão que saiba regras, que saiba viver em sociedade sem ter problemas”.

Jônatas conta que a educação canina utiliza do adestramento como ferramenta no processo de educação, uma vez que os comandos básicos da técnica auxiliam o cão para que ele tenha um melhor entendimento do que é pedido em diferentes situações. “Para facilitar o processo de educação o adestramento é importante, você cria uma comunicação mais eficiente”, completou.

Segundo o zootenista, existem três fatores importantes na educação do cão, sendo o primeiro deles: 1) estabelecer rotina de acordo com as necessidades em que ele precisa dentro daquela família; 2) o manejo feito com o cão e 3) a comunicação eficiente, o adestramento. 


Foto Divulgação

Fabio Almeida

Tenho 38 anos, nascido em Salvador/Ba, um soteropolitano nato. Jornalista de profissão sigo o compromisso e responsabilidade com a verdade e apuração dos fatos.

Compartilhe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *